Portugal no top de destinos Lonely Planet para 2015

As listas do livro "Best in Travel", publicado esta terça-feira pela editora, marcam as tendências mundiais e Portugal volta a ser eleito como um dos 10 destinos com melhor qualidade-preço do mundo.

Apesar do crescimento exponencial tanto do turismo em Portugal como da sua mediatização global, Portugal, para os viajantes especialistas da Lonely Planet, continua a merecer honras de destino "Best value", i.e., um dos melhores destinos do mundo com melhor relação qualidade-preço. O país surge listado em 7.º lugar neste top 10 na nova edição do guia anual "Best in Travel", que colige os mais diversos tops dos locais a visitar em 2015 por todo o planeta.

A Tunísia (em que se salienta o regresso da segurança e os bons preços que pretendem seduzir os turistas), África do Sul, Xangai, Samoa, Bali e Uruguai são as propostas nos primeiros lugares do top. Portugal vem a seguir, à frente de Taiwan e Roménia. A lista começa como acaba, com uma escolha africana mas de outro nível: o Burkina Faso, a surpresa a descobrir no próximo ano, uma "jóia rara", "pouco conhecida" mas com condições para maravilhar muitos viajantes.

Para Portugal, a conceituada editora destaca razões como a do Algarve ter preços altamente concorrenciais em relação a outras estâncias balneares europeias. Familiar e boa para surfistas, a "região continua a ser o destino escolhido para férias que vão para além do sol e praia", sublinham. E isso "não é tudo o que Portugal tem para oferecer" em matéria de qualidade-preço. A LP sublinha ainda as mais-valias de Lisboa, não hesitando em compará-la com Barcelona (será uma tendência que aponta para a capital portuguesa como a alternativa à massificada capital catalã?).

"Tão viva como Barcelona e com menos multidões", além de "mais barata", escrevem. A exemplo de como cada vez é mais fácil viajar para a cidade das sete colinas, referem que a Ryanair abriu uma base áerea na cidade. E deixam uma sugestão "económica" para descobrir Lisboa de uma assentada: é "saltar para dentro do eléctrico 28".

Para o resto do país, mais um conselho: "siga para qualquer parte fora dos circuitos turísticos e os preços descem ainda mais".

Algarve e Lisboa podem dominar o texto de apresentação mas, pelo menos online, é outra região que domina as vistas: a imagem escolhida para a entrada de Portugal no top mostra o Porto e a ponte Luiz I. Já na edição em livro, é Lisboa que assume todo o protagonismo, com uma foto ao pôr do sol, entre o casario de Alfama e o rio, a abrir as páginas dedicadas aos dez destinos "best value" do próximo ano.

Onde ir em 2015?

No livro "Best in Travel 2015", publicado a 20 de Outubro e já disponível online também na loja da editora (tem o preço de referência de 12,95 euros), há lugar a muitas listas de todo o tipo (dos tops de "spots" românticos aos de experiências familiares ou radicais), mas os que marcam as tendências mediáticas das viagens são outros três muito específicos: os países, cidades e regiões a visitar em 2015. 

No top dos países, o ano é de Singapura (que vai viver o seu Jubileu Dourado, megacelebração nacional), seguida da Namíbia (que também celebra, mas 25 anos de independência e um desenvolvimento sustentável que tem merecido aplauso) e da ascenção supreendente da Lituânia, que surge em 3.º lugar graças à entrada no euro no próximo ano e por, num pequeno terriório, juntar atracções dignas dos grandes. No top 10 das nações, assinale-se ainda a presença de Marrocos no último posto quando já seria de esperar que o país estivesse mais visitado: deve-se tudo a Fez, à sua manutenção e reinvenção

Descubra PORTUGAL