Não se sabem as origens desta cidade, localizada na região da Apúlia.

Por volta do século III a.C., foi conquistada pelos Romanos.

Após a queda do Império Romano, em 476, a cidade foi invadida por Bárbaros e ocupada pelos Godos.

No ano de 554, foi tomada pelos Bizantinos, que governaram até 840, quando passou para o domínio Sarraceno.

Passados 30 anos, os Bizantinos retomaram a cidade, onde se mantiveram até 1071, quando a cidade passou para o domínio Normando.

Originalmente, esta cidade possuía o nome romano de Barium e era um centro de comércio importante quando, em 847, sob domínio Sarraceno, se tornou a capital regional e, posteriormente, a residência oficial do catapan, o governador Bizantino do sul da Itália.

Passou pelo domínio de Normandos, do governo Bizantino e da família Sforza até ser, em 1156, destruída por Guilherme, o Mau, da Sicília. Bari tornou-se, entretanto, um centro marítimo de relevo, rivalizando em importância com Veneza.

Actualmente, é a verdadeira capital da Apúlia.

Situada no "calcanhar" do país em forma de bota, Bari é considerada a segunda cidade mais importante do sul da Itália e é famosa pelas suas praias, zona antiga e fantástica culinária.

Destino de férias cada vez mais popular, Bari é a capital comercial e administrativa de Puglia e também uma vibrante cidade universitária.

A Basílica di San Nicola, uma das primeiras grandes igrejas normandas da Apúlia (cuja construção se iniciou em 1087), constituiu um modelo para a época, caracterizada por uma empena alta, ladeada por torres.


 

Descontos que vão até aos 50% na sua próxima estadia em Bari