Bicicletas, ruas atarefadas, violetas no rio Garona, flores frescas nas esquinas, sabonetes de ísatis, tapas ao fim do dia, vinho, cardápio de queijos, cerveja e foie gras.

Toulouse está sempre em festa.

A cidade-rosa, situada precisamente na região dos Perineus , na região da antiga Occitânia, deixando rasto do dialeto provençal, não é apenas o cartão-postal que gostamos de mostrar aos amigos.

Tem algo a mais que a equilibra: ou os edifícios históricos, ou as ruas pedonais, pitorescas, ou as esplanadas de cerveja ou vinho fresco na mão.

Tudo isso pode ser um princípio, porque também temos a imponência dos edifícios que transpiram História bem preservada como o Capitólio, a Basílica Saint-Sernin, o Convento dos Jacobinos.

Ou, ainda, as queijarias tradicionais, a gastronomia da terra, requintada e caseira, os vinhos jovens, frutados, o verde-campo, dezenas de espetáculos de teatro, ópera, festivais de música, as cores das flores, a juventude fresca que exala das ruas, as esplanadas cheias, a contemplação do rio Garona que rasga a cidade em irmandade similar com a paisagem de 
Budapeste na Hungria.

O rio é o único lugar onde não há bicicletas.


 

Descontos que vão até aos 50% na sua próxima estadia em Toulouse