Menorca é uma surpresa.

A mais sossegada das Baleares possui 256 quilómetros de costa recortada por arribas selvagens, praias idílicas, enseadas povoadas por veleiros, variados monumentos pré-históricos, duas encantadoras cidades e um número infinito de estradas rurais e veredas. 




As interrogações sucedem-se sempre que revelo o destino da última viagem. Há os que nunca ouviram falar, quem confunda o nome da ilha com a da vizinha Maiorca e, por fim, aqueles que sabendo que faz parte das Baleares, lhe colocam a etiqueta de "turismo-de-massas-e-está-tudo-dito".

É natural.

Em cada arquipélago há sempre uma ou duas "estrelas" cujo brilho fulgurante 
eclipsa o das outras todas, remetendo-as a um recatado anonimato.


No caso das cinco ilhas que povoam o Mediterrâneo espanhol, a simples menção da badalada Ibiza e da muito frequentada Maiorca é o suficiente para afastar muitas boas almas para paragens mais longínquas e pacatas. 

No entanto, Menorca consegue reunir o melhor de vários mundos.

Os números falam por si: 286 quilómetros de costa recortada em arribas selvagens, praias idílicas, enseadas navegadas por veleiros e pequenas povoações piscatórias; um mapa polvilhado de interessantes monumentos pré-históricos; duas bonitas cidades com ambientes distintos; dezanove espaços protegidos, ocupando 43% do território, que justificam o título de reserva da Biosfera atribuído pela UNESCO; um 

 

número infinito de estradas rurais e veredas onde é raro cruzar com outro veículo e cujo traçado convida a longos passeios a pé ou de bicicleta.

Enfim, uma ilha à escala humana (tem 48 quilómetros de comprimento) que se, por um lado, se atravessa num instante, por outro se resguarda em lugares ainda por descobrir. 

O turismo, se não incipiente, é sustentado.

Os aldeamentos, constituídos sobretudo por conjuntos de moradias e prédios de poucos pisos, limitam-se a alguns lugares da costa.

E desengane-se já quem procura uma frenética animação nocturna: os bares de praia anunciam as sessões de karaoke e música ao vivo da praxe mas mantêm os decibéis num limite aceitável, encerrando à meia-noite, numa absoluta pontualidade britânica.

É, pois, de beleza e quietude o que falamos aqui.

 

 Descontos que vão até aos 50% na sua próxima estadia em Menorca